Dia do futebol de várzea de Santos

Dia do Futebol de Várzea de Santos

Dia do Futebol de Várzea de Santos (varzeasantista.com) / Composição de imagens: Douglas Teixeira

Houve uma época em que a cidade de Santos abrigava centenas de times varzeanos, formados nos diversos bairros da cidade. Muitos terrenos públicos que não eram utilizados pelo governo eram cedidos a esses times, que utilizavam os espaços para a disputa de jogos e, em troca, cuidavam da manutenção do local. Quem conta é Jair Siqueira, pesquisador do futebol de várzea de Santos.

Em entrevista ao Podcast Urbanidades, Siqueira contou que a decadência vivida atualmente pelo futebol de várzea de Santos se dá pela quase extinção dos campos, que deram lugar às expansões imobiliária e do cais santista, iniciadas na década de 1970. “Do Canal 5 à Ponta da Praia, o cais não existia. Quando o governo precisou expandir o cais, do Canal 5 até o Entreposto [de Pesca], nós perdemos todos os 25 campos que a gente tinha”. Um outro tipo de terreno foi destinado à habitação; o primeiro que foi construído foi o BNH, no bairro da Aparecida. Ali, a gente tinha em torno de 11 campos de futebol”.

Se você quiser conhecer mais detalhadamente o futebol de várzea, assista ao Programa Urbanidades em que Jair Siqueira foi o entrevistado.
Partida realizada no Dia do Futebol de Várzea de Santos

Partida realizada no Dia do Futebol de Várzea de Santos / Foto: Douglas Teixeira

Como forma de preservar a história do futebol de várzea de Santos, Siqueira mantém o site varzeasantista.com, que, nas palavras dele, é “o museu virtual do futebol de várzea de Santos”. Mas se engana quem pensa que ele se contentou em apenas documentar o passado. Em 2011, ele criou o Dia do Futebol de Várzea de Santos. O evento ocorre nos mesmos moldes daqueles que eram realizados antigamente, quando, na data de aniversário de uma agremiação, um dia inteiro era dedicado à disputa de partidas.

A iniciativa de Siqueira sensibilizou o poder público, que, na figura do então vereador Arlindo Barros, instituiu oficialmente no calendário da cidade o dia 1° de maio como Dia do Futebol de Várzea de Santos.

No dia do evento, participam das partidas times tradicionais da várzea santista, incluindo aqueles que não estão mais em atividade, mas que seus ex-jogadores se disponibilizam em vestir novamente a camisa e relembrar a época de ouro do futebol de várzea da cidade.

Quem prestigiou a edição deste ano, realizada no Clube de Regatas Saldanha da Gama, em Santos, também teve outras opções de diversão, afinal, além das partidas de futebol, foram oferecidos ao público churrasco, show musical, sorteio de brindes e a exposição de fotos Guardião da várzea, com fotos de equipes que fizeram a história do futebol de várzea de Santos.

Exposição Guardião da Várzea

A exposição Guardião da Várzea foi montada com fotos que fazem parte de um acervo pessoal de Jair Siqueira. Este acervo foi doado à prefeitura de Santos e fica no Museu Devaney, que, por falta de espaço, não expõe o material ao público. Por isso, Siqueira luta para conseguir um local onde seja possível manter as fotografias expostas. Esse local, segundo ele, seria o Museu do Futebol de Várzea de Santos, que também contaria com um campo para a prática do esporte. “A gente gostaria de ter  um espaço dedicado ao futebol de várzea de Santos, onde a gente pudesse colocar os troféus que ainda existem em alguns clubes, um uniforme antigo que algum jogador tem guardado… essas fotografias expostas permanentemente… seria essa a ideia: ter um museu para quem quisesse visitar e entender um pouquinho do que foi o futebol de várzea de Santos”, explica.

Jair Siqueira

Jair Siqueira / Foto: Douglas Teixeira

Ouça no player abaixo a entrevista completa com Jair Siqueira, em que ele fala sobre a exposição de fotos e sobre o futuro do Dia do Futebol de Várzea de Santos, que, devido à expansão imobiliária, nos próximos anos será realizado em outro local.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Acesse ao podcast Urbanidades em que Jair Siqueira foi o entrevistado e ouça o que ele falou sobre o site varzeasantista.com e sobre o dia do Futebol de Várzea de Santos.

Personagens do Dia do Futebol de Várzea de Santos

O que seria do futebol de várzea de Santos não fossem as pessoas que fizeram e fazem parte de sua história? Pessoas que, assim como Jair Siqueira, tem muita história para contar. É o caso de Antônio Brasileiro, mais conhecido como Toninho. Ex-volante na várzea santista, ele jogou em times como o XI Santista e Flórida. Mas ele foi mais além e, pela Associação Atlética Portuários de Santos (AAPS), foi campeão juvenil em 1972, em um torneio promovido pela Federação Paulista de Futebol.

Toninho destaca que mais do que formar jogadores que posteriormente se tornaram profissionais, a várzea também contribuiu com a educação de muitas pessoas. “Você tem que fazer [educar] em qualquer modalidade de esporte. Mesmo que você vá seguir uma outra especialidade”, diz.

Sobre o Dia do Futebol de Várzea de Santos, Toninho destaca que ele proporciona o reencontro de pessoas que não se viam há muitos anos, e faz um alerta: “primeiramente a imprensa [precisa] propagar o evento, para que os empresários façam uma parceria com o poder público para que haja eventos e espaço para que a várzea volte pelo menos com 50% do que era”.

Antônio Brasileiro - Toninho

Antônio Brasileiro (Toninho) / Foto: Douglas Teixeira

Ouça no player abaixo a entrevista completa com Antônio Brasileiro, o Toninho, em que ele fala sobre sua época de jogador e o que é preciso fazer para resgatar o futebol de várzea de Santos.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Waldyr Collaço, também ex-jogador varzeano, foi premiado no evento, recebendo o troféu Futebol de várzea de Santos. Ex-jogador do União, XI Santista e Oswaldo Cruz, ele chegou a ser atleta amador da Portuguesa Santista. Embora não tenha se tornado jogador profissional, ele se emociona ao falar da importância da várzea em sua vida e na formação do seu caráter. “O esporte ensina muita coisa para a gente, inclusive a gente ser homem, uma pessoa do bem”, diz , com a voz embargada.

Waldyr Collaço

Waldyr Collaço / Foto: Douglas Teixeira

Ouça no player abaixo a entrevista completa com Waldyr Collaço, em que ele fala sobre sua época de jogador, da importância da várzea em sua vida e do prêmio que recebeu no Dia do Futebol de Várzea de Santos.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Além das quatro linhas, existem outras pessoas que têm o futebol de várzea de Santos como um capítulo importante de sua história. Eduardo Silva, chefe de jornalismo da TV Tribuna, é uma dessas pessoas. Ele diz ter uma relação afetiva com a várzea, uma vez que assistia aos jogos com seu pai quando pequeno. Além disso, chegou a atuar como jogador no futebol de campo e no futebol de salão pelo Brasil Futebol Clube. Ele opina sobre como a mídia pode ajudar na promoção e manutenção do futebol varzeano: “o papel da mídia é divulgar todas as ações positivas que existem na nossa cidade, na nossa região. A várzea é um capítulo importante no nosso esporte. Vez ou outra a gente consegue apoiar os eventos, como a gente apoia esse aqui, não só na divulgação mas também na parte da organização, mas o nosso papel é mais restrito, fica mais por conta da divulgação mesmo”.

Eduardo Silva

Eduardo Silva / Foto: Douglas Teixeira

Ouça no player abaixo a entrevista completa com Eduardo Silva, diretor de jornalismo da TV Tribuna, em que ele fala sobre sua relação com o futebol de várzea e sobre o papel da mídia no resgate da várzea santista.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Américo Garcia, diretor da Rádio Cacique, também esteve presente ao evento. Como sambista que é, fez questão de lembrar: “samba e futebol têm tudo a ver”, e destacou a responsabilidade da mídia na manutenção do futebol da várzea de Santos, que ele acredita ter grande importância na formação de novos atletas.

“Eu acho que tem que dar uma boa força, sabe por quê? Grandes craques saíram da várzea. E a várzea é importante para formar jogadores. Acho que a mídia é fundamental para ajudar a várzea, porque se não vai acabar. Em São Paulo já está acabando e aqui, futuramente, vai acabar se a mídia não ajudar”.

Américo Garcia - Diretor da Rádio Cacique

Américo Garcia / Foto: Douglas Teixeira

Ouça a no player abaixo a entrevista completa com Américo Garcia, em que ele fala sobre as ações da Rádio Cacique para promover o futebol varzeano e sobre a importância do apoio da mídia na preservação e resgate deste esporte.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Compartilhe

Deixe o seu comentário!